Foi em 1° de abril deste ano 2019 que, durante Reunião Ordinária, a Câmara Municipal discutiu e aprovou, por unanimidade Projeto de Lei que proibiu a COBRANÇA DE TARIFA DO SERVIÇO DE ESGOTAMENTO SANITÁRIO PELA COPASA NO MUNICÍPIO DE ALMENARA. Os debates naquela oportunidade mereceram considerações positivas por parte da população almenarense, com a aprovação da propositura considerada de extrema relevância para a coletividade.

Na oportunidade, duas Emendas Aditivas foram inseridas ao PL 01/2019, sendo seus autores os Vereadores Sandro Augustinho e Nata CDN, as quais foram acatadas por todos os parlamentares presentes. Conforme o Presidente Romércio Gobira, o PL N° 01/2019 atendia assim a um grande clamor popular: uma vez que a Copasa não vem atendendo a 100% do serviço de tratamento de esgotamento sanitário no município de Almenara.

Posteriormente foi sancionada pelo prefeito de Almenara, Ademir Gobira, a Lei Municipal 1.530. Como dito esta lei atende a um anseio da população, que se via as voltas com contas de água absurdamente altas, devido a taxa de esgoto, que abrangia 90% da tarifa de água, sem, no entanto, registrar melhorias nos serviços de tratamento de esgoto.  Ainda, pessoas que recebem benefícios sociais terão a taxa de esgoto diminuída para 10% do valor do consumo de água, enquanto os demais contribuintes terão a taxa reduzida para 40%.

A aprovação e sanção desta lei demonstram o compromisso do Legislativo almenarense e do Executivo para com a população, que se via refém de uma taxa abusiva, cujos serviços cobrados não eram executados como se deveria.